BLOGS DO PORTALTERRAS POTIGUARES NEWS

quarta-feira, 24 de março de 2010

ESTAÇÃO CIENTÍFICA DO ATOL DAS ROCAS


Por iniciativa de patrocinadores privados (os amigos do Atol),o Atol das Rocas ganhou no dia 7 de maio de 2009 uma nova estação científica, especialmente projetada para garantir melhores condições de trabalho aos grupos dedicados a sua proteção. A antiga habitação, com apenas dois cômodos, será transformada em laboratório. Além disso, um conjunto de esforços capitaneados pela fundação SOS Mata Atlântica, no âmbito de seu programa Costa Atlântica, garantiu a criação de um fundo para ajudar a custear, em parceria com o IBAMA, a manutenção permanente das atividades em Rocas, a partir desse ano.
A estação foi projetada pelo arquiteto Anderson Buss Woelffel do laboratório de planejamento e projetos da UFES abriga até cinco pessoas. O desenho privilegiou o mínimo impacto ambiental, o conforto térmico e a simplicidade construtiva. O primeiro desafio foi encontrar uma área livre de ninhos e longe o suficiente das ondas. Escolhido o terreno ideal, na face sul da Ilha do Farol, os especialistas passaram a desenvolver o projeto levando em conta outra particularidade do local: o acesso difícil. Navios grandes podem aproximar-se das ilhas, porém, o desembarque final de pessoas e cargas é sempre feito em pequenos barcos infláveis, os únicos capazes de passar pelas poucas aberturas rasas através dos recifes que circundam todo o Atol. Com mar agitado, é uma operação arriscada. Só na chegada dos convidados para a inauguração da nova casa, três botes naufragaram; até a placa inaugural foi parar no fundo do mar. "As pranchas de madeira e os demais módulos da casa foram projetados em dimensões adequadas aos infláveis e com materiais facilmente resgatáveis em caso de acidentes nas ondas", lembra o arquiteto Anderson Buss Woelffel. Foram 109 viagens de inflável para descarregar o material da casa, transportado a bordo do rebocador Tangará.
A madeira, material com excelente relação resistência/peso e bom isolamento térmico predomina no projeto, que tem amplas varandas para proporcionar sombra, elemento praticamente inexistente nas ilhas, que não contam com vegetação arbórea - exceção feita a uns poucos coqueiros plantados em passado remoto como alerta aos navegantes. Pé direito alto e janelas com alertas móveis para controlar a passagem do vento, completam as medidas em busca do conforto térmico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

PORTAL OESTE NEWS

PORTAL OESTE NEWS
COM 13 BLOGS E 1087 LINKS @ EQUIP:JOTA MARIA, JOTAEMESHON WHAKYSHON, JULLYETTH BEZERRA E JOTA JÚNIOR

Quem sou eu

Minha foto
SUBTENENTE PM DA RESERVA REMUNERADA DA GLORIOSA E AMADA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE. PASSEI POR TODAS AS GRADUAÇÕES DA PM, DESDE SOLDADO ATÉ SUBTENENTE. DURANTE MEUS 30 ANOS DE ESTADO EFETIVO TRABALHEI EM 18 CIDADES, EXERCI AS FUNÇÕES DE COMANDANTE DE DESTACAMENTO, COMANDANTE DE PELOTÃO, TESOUREIRO, DELEGADO DE POLÍCIA NOS MUNICÍPIOS DE APODI, DR. SEVERIANO, FELIPE GUERRA, ITAÚ, RODOLFO FERNANDES, GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO, TENENTE ANANIAS, MARCELINO VIEIRA E SEVERIANO MELO.NOS DESTACAMENTOS, PELOTÕES E COMPANHIAS SEMPRE EXERCI A FUNÇÃO NA BOROCRACIA, DAÍ APRENDI A ELABORAR TODOS OS TIPOS DE DOCUMENTOS POLICIAIS MILITARES; COMO DELEGADO DE POLÍCIA E ESCRIVÃO DE POLÍCIA INSTAUREI MAIS DE 300 INQUÉRITOS POLICIAIS, ALÉM DE TER SIDO ESCRIVÃO EM VÁRIOS INQUÉRITOS POLICIAIS MILITARES, INQUÉRITOS TÉCNICOS E SINDICÂNCIA, ASSIM SENDO, APRENDI A INSTAURAR QUAISQUER PROCEDIMENTOS INVESTIGATIVOS POLICIAIS MILITARES. PORTANTO, NA MEDIADA DO POSSIVEL VOU LEVAR MEU CONHECIMENTO ATÉ VOCÊ, ATUAIS E FUTUROS POLICIAIS MILITARES, AGENTES DE POLÍCIA, ESCRIVÃO DE POLÍCIA E BACHAREIS. CONFIRA...